Um papo sério sobre exposição

Um papo sério sobre exposição

Vamos começar?

 

Quero iniciar esse texto falando que tudo que aqui irei escrever  é uma experiência pessoal e que pode ou não contribuir com outras pessoas. Tenho uma vida parecida com milhares de mulheres e creio que pelo ou menos metade do que falar algumas irão se identificar…

Hoje o que vou falar é algo que a principio esta sendo muito difícil pra mim.

A minha opinião a respeito de exposição sempre foi muito positiva, se usada de forma que ajude outros, e o que irei tratar hoje além de falar muito comigo, espero do fundo do meu coração que fale com você.

Sou mãe de dois filhos, o mais velho tem 15 anos, considero-me nada vaidosa e boa parte por essa “não vaidade”, acarretou pela minha vida corrida, de:  Trabalhar fora, de cuidar de casa , marido, cachorro, tenho filhos adolescentes e desde o momento que entraram na adolescência, tive que me dedicar mais na educação e conselhos.

E ainda “tentar” não perder a força e o foco de sonhar grande e realizar os meus sonhos, como por exemplo o meu livro que esta prestes a ser lançado esse ano. (Quão difícil foi chegar aqui 🙁 )

Com isso a minha ansiedade aumentou desacerbadamente e com ela veio 30 kg a mais do meu peso ideal, ou seja ; Eu faço parte da parcela de mulheres que após os 30 anos , sendo  mãe e tudo o mais que contei lá em cima perdeu a vontade de cuidar de si mesmo e deu mais atenção a tudo que não fosse si próprio.

Porém que assim como muitas mulheres,  um dia eu me encarei no espelho, vi como eu estava e pude constatar o quanto havia me perdido pelo meio do caminho e vi o quanto isso estava afetando na minha vida em vários aspectos, desde a vida sexual até mesmo na vida social.

Pele manchada, unhas roídas, sobre-peso…

O que me levou a “acordar”foi fortes dores na coluna(que bom ! rsrssr)

Há um tempo eu sofri um acidente de carro e sofri uma fratura em algumas vértebras de minha coluna e hoje uso uma prótese, e a primeira característica do meu sobre peso, foram as fortes dores, o que me levou ao meu ortopedista e pude ouvir um leve cagaço rsrsrsr

Resumindo…

“A obesidade nível 1 me trouxe um desanimo e uma enorme vergonha de mim mesmo.”

Acho maravilhoso que existam pessoas com isso muito bem resolvido e que tratem a obesidade como algo simples e que não se incomodem, mas comigo não está sendo assim.

EU NÃO ACEITO E NÃO QUERO ACEITAR E NÃO ESTOU FELIZ NESSA CONDIÇÃO!

ESPERO SER RESPEITADA POR ISSO

perdoe as letras garrafais, mas é que não podemos mais ser contra nada nesse mundo que já somos taxadas de “fóbicas”

Então parabéns para você que ta feliz com seu corpo seja ele grande ou não, e eu te respeito muito por isso, mas eu vou correr atrás do corpo que eu acredito merecer. Ufa!

Apesar de sempre falar sobre coisas boas, e me achar muito bem resolvia em vários aspectos, preciso ser sincera em afirmar que hoje estou passando por um momento muito difícil, me sinto em um corpo errado e isso me fez não me aceitar. ( descobri uma forma de ser trans em mim rsrsrssr)

O ponto positivo de tudo isso?

Procurei ajuda médica, busquei profissionais que me explicassem o que estava acontecendo comigo, poucas pessoas sabem o quanto isso tem me incomodado, o quanto isso tem me privado de momentos bons,  pra falar a verdade somente o meu marido sabe o quanto isso estava afetando a minha vida, e após muitas conversas com o  endócrino , para entender o porque engordei tanto em tão pouco tempo, pude entender um pouco o meu corpo e meus hormônios e sobre tudo aprendi como lutar e quais as armas corretas.

Essa semana eu tomei uma decisão e agora você vai entender o porque da “exposição”

Sou Cristã e repito pra mim mesma que o meu corpo é a minha casa principal e que preciso cuidar dele e isso não estava acontecendo, enchia o meu corpo de coisas que me aproximavam de doenças tão perigosas, com isso desencadeei uma pré diabetes e várias taxas descontroladas.

Então descobri que existe uma chave invisível e que precisamos girar ela

E eu girei a minha.

Não sou a favor que fiquemos numa busca constante ao corpo perfeito, mas em busca de um equilíbrio que te faça se aceitar e é isso que busco

Esse blog foi criado para que eu escrevesse sobre tudo o que acho que vai contribuir de alguma forma e eu sei que blogs de beleza existem milhares, existem muitas musas fitness que podem postar suas comidas e suas restrições, mas o que eu quero hoje falar, é sobre você ser a pessoa que vai postar , sobre você ser a pessoa que vai mudar a sua rotina, sua vida…

Vou postar aqui quão bons serão os próximos dias , na tentativa de perder esses 30 kgs, mas a primeira foto a ser postada será a foto real, a foto na qual me fez chorar de desgosto (sim sou dramática)

Sim essa sou eu!

com 89 kg e nível 1 de obesidade

 

 Essas manchas são mais frequentes em pessoas obesas ou pessoas com doenças metabólicas. São manchas escuras que surgem na parte de trás do pescoço, axilas ou debaixo das mamas se chama: Acantose Nigricans e descobri elas há  1 ano.

 

E o porquê me expus tanto?

Porque é fácil postar as fotos do “depois” do lado da “antes” mas quero fazer o inverso, essas são fotos reais e atuais, é assim que eu estou “hoje” e quero te ajudar a se ver como você estar e buscar ajuda e principalmente se transforme você mesmo na baseado nas suas motivações e não nas motivações que o mundo propões

Minhas motivações são minhas e únicas , é por mim, é pela minha satisfação pessoal, o desafio é só meu e de mais ninguém.

Ter uma vida saudável não  esta sendo fácil , está sendo o maior de todos os meus desafios, mas assim como todos os outros eu vou conseguir alcançar o meu alvo.

Deixe uma resposta